Sobre os livros lidos em 2016.

Oi, gente! Como estão? Passaram bem a virada do ano? Eu to bem feliz de 2016 ter acabado, diga-se de passagem.

No começo do ano passado fiz uma listinha com os livros que pretendia ler em 2016 e, para minha surpresa, cumpri 99,8% ♥  Os livros eram os seguintes:

  • O Circo do Dr. Lao, de Charles G. Finney – Lido! Tem post aqui.
  • Rei Arthur e Os Cavaleiros Da Távola Redonda, de Howard Pyle – comecei a ler na última semana do mês e ainda não terminei. É legal mas eu esperava algo totalmente diferente e mais profundo, digamos.
  • O Centauro no Jardim, de Moacyr Scliar – Lido!
  • Outra volta do Parafuso, de Henry James – Lido!
  • Fahrenheit 451, de Ray Bradbury – Lido!
  • Eu Robô, de Isaac Asimov – Lido! Tem post aqui.
  • Tubarão, de Peter Benchley – Lido!
  • Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie – Lido e muito amado ♥
  • O Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine – Lido! Tem post aqui.
  • A Hora do Pesadelo – Arquivos de Elm Street, de Robert Englund – Não li pois a queridíssima editora anunciou o lançamento pra 2016 e não lançou, rs

Fora esses que escolhi no começo do ano, segundo o Skoob eu li: Continuar lendo “Sobre os livros lidos em 2016.”

Alguns mimimis pois ninguém é de ferro

 Este post será um mimimi sem fim.

Acordar às 06:00h, entrar no trabalho às 08:30h, sair às 17:30h, ir direto pra faculdade e sair de lá quase 23:00h. Às vezes, acordar mais cedo pra estar na fisioterapia às 07:00h. Aula aos sábados das 07:20h às 11:20h.

Em momentos como estes, em que a minha cabeça não para um minuto e eu estou mais chata do que de costume, eu acabo sempre me deparando com algum post sobre self-care, como por exemplo este aqui do buzzfeed. Peguei o do buzzfeed apenas pra exemplificar, mas vejo muitos e de diversos blogs. Claro que a intenção de quem faz esses posts é apenas ajudar, mas quando eu leio, fico ainda mais “p da vida”. O motivo é simples: eu nunca posso seguir nenhuma dessas dicas. As mais gerais costumam ser: faça algum exercício, maratone no netflix, dance ao som da sua música favorita, etc. Continuar lendo “Alguns mimimis pois ninguém é de ferro”

Definitivamente, RuPaul quer ver o circo pegar fogo em RuPaul’s Drag Race All Stars 2.

rup2

Recentemente estreou a segunda temporada RuPaul’s Drag Race All Stars. Pra quem não sabe, RPDR é um reality show em que diversas DragQueens disputam pela tão sonhada coroa e o título de melhor DragQueen. Amo a série e a acompanho fielmente, comecei a assistir há uns três anos e é uma das poucas que eu assisto o episódio assim que ele sai! Tem na netflix mas não sei exatamente as temporadas, eles vivem tirando algumas e colocando outras de forma aleatória. A série é engraçada, emocionante e é impossível assistir e não ter uma favorita, ou até mais de uma, já que elas são extremamente talentosas.

De forma bem resumida, o esquema, até então, era o seguinte: Continuar lendo “Definitivamente, RuPaul quer ver o circo pegar fogo em RuPaul’s Drag Race All Stars 2.”

Sobre reler A Torre Negra <3

Comecei a ler a série A Torre Negra pela primeira vez em 2010. Uma amiga havia dito que eu gostaria e, por coincidência, eu tinha o primeiro livro em casa, pois minha mãe havia pego emprestado com uma prima (oi, Ana) pra ler. Mas,  elas leram sem saber que o livro fazia parte de uma série, então vocês já podem imaginar o resultado né? Acharam o livro um saco- e é totalmente compreensível, já que não há um final conclusivo nele. Do Stephen King eu havia lido apenas Carrie, A Estranha, que li em um dia na casa dessa mesma prima.

Essa que me indicou a leitura já havia alertado que o primeiro livro não era o melhor da série, mas que eu deveria dar uma chance pois valeria a pena. E, bem, digamos que antes de começar a leitura o próprio Stephen King também me alertou: Continuar lendo “Sobre reler A Torre Negra <3”

Um ano de blog!

Entrei aqui pra fazer o post #12mesesdePoe – O Escaravelho de Ouro e o wordpress me avisou que hoje o blog faz um ano, yey!

happy_birthday_by_chris000-d3avk58.jpg

Em um ano de blog, claro que já vi diversos posts de comemoração aqui no feed do wordpress.

Eu não sei fazer algo desse tipo, escrever parabéns… pra mim mesma? É algo estranho pra mim, embora eu nunca tenha imaginado que este hobby duraria tanto e que eu conheceria tanta gente legal por aqui. Continuar lendo “Um ano de blog!”

Relendo A Torre Negra

Olá!
Como vocês estão?

Cada vez mais têm saído noticias sobre o filme da Torre Negra, e meu coração fica aos pulos, pois é simplesmente a minha série favorita, tanto é que tenho o Roland tatuado no braço.

Como eu terminei de ler a saga há cinco anos, a vontade de reler aumentou muito com a aproximação do lançamento do filme nas telas do cinema, e é por isso que eu decidi, de fato, reler os oito livros! Não farei projeto de leitura, mas criei um grupo no facebook para aqueles que se interessarem, e o link é este aqui:

https://www.facebook.com/groups/1733578503562345/

Espero vocês por lá!

 

 

 

100 contos essenciais da literatura mundial.

Olá 😀

A Gabi, do Psychoteca, fez um post falando sobre os 100 contos e 100 filmes essenciais, publicados pela Revista Bravo. Ela pretende ler e assistir aos filmes, eu vou apenas ler os contos. É uma forma interessante de conhecer autores importantes, e caso alguém queira participar, é só avisar pra ela neste link aqui. Vou manter a lista atualizada e pintar de azul os que eu já li.

bravo Continuar lendo “100 contos essenciais da literatura mundial.”

Você escolhe o que lê ou deixa a publicidade escolher por você?

Recentemente fiz um post com as leituras que eu queria fazer neste ano, está aqui caso você queira ler. Os livros em questão eram os seguintes:

O Circo do Dr. Lao, de Charles G. Finney – Lido! Tem post aqui.
Rei Arthur e Os Cavaleiros Da Távola Redonda, de Howard Pyle
O Centauro no Jardim, de Moacyr Scliar – Lido!
Outra volta do Parafuso, de Henry James – Lido!
Fahrenheit 451, de Ray Bradbury – Lido!
Eu Robô, de Isaac Asimov – Lido! Tem post aqui.
Tubarão, de Peter Benchley
Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie1
O Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine – Lido! Tem post aqui.
A Hora do Pesadelo – Arquivos de Elm Street, de Robert Englund – Não li pois ainda não foi lançado, e quando sair não será sorteado, vou ler de imediato! hahahah

Até que essa ideia de sortear as leituras foi algo legal. Tenho lido muitos livros que já queria ler mas acabava adiando a leitura em função de ler outros livros mais recentes. É inevitável se deixar influenciar pelos livros que estão em alta, a gente lê tanta resenha elogiando um mesmo livro que em algum momento acaba deixando de lado livros que estão na estante – seja ela virtual ou física – mas não são tão conhecidos para nos rendermos às novidades.  É mais ou menos como naquela música Admirável Chip Novo, da Pitty. Continuar lendo “Você escolhe o que lê ou deixa a publicidade escolher por você?”

Uma fala mais do que atual de Akasha.

O livro A Rainha dos Condenados, de Anne Rice, foi lançado em 1988. Lembro de ter lido há uns oito anos e que o diálogo abaixo me marcou, pois, embora o plano da Akasha pareça em partes absurdo, faz muito sentido. E é triste reler esse diálogo e pensar: Quando deixará de fazer sentido?
” […] Eu passei milhares de anos pensando em planos para o mundo que agora é meu. E não faltam evidências de que devo continuar. Não posso transformar esta terra num jardim, não posso criar o Éden da imaginação humana… a não ser que elimine os machos quase por completo.
— Você quer dizer matar quarenta por cento da população da terra? Noventa por cento de todos os homens?
Você nega que isto porá fim à guerra, ao estupro, à violência?
— Mas acontece que…
Não. Responda à minha pergunta. Nega que isso porá fim à guerra, ao estupro, à violência?
— Matar todo mundo poria fim a essas coisas!
— Não faça joguinhos comigo. Responda.
— Isso não é um jogo? O preço é inaceitável. É loucura, é genocídio, é contra a natureza.
Acalme-se. Nada do que diz é verdadeiro. Natural é aquilo que simplesmente tem que ser feito. E acha que os povos desta terra não limitaram suas filhas mulheres no passado? Acha que não as mataram aos milhões, porque queriam apenas filhos homens que pudessem ir para a guerra? Ah, você não pode imaginar como essas coisas foram feitas. Então agora a mulher será escolhida em vez do homem, e não haverá mais guerra. E os outros crimes cometidos por homens contra mulheres? Se qualquer nação do mundo perpetrasse esses crimes contra outra nação, não seria marcada para o extermínio? No entanto, noite e dia, em toda a terra, esses crimes são cometidos sem cessar.
Ps: Óbvio, óbvio que não concordo com o diálogo inteiro! Antes de comentarem alguma bobeira, lembrem que se trata de uma obra de ficção, mas que não deixa de refletir a realidade, e que de modo algum estou dizendo que todos os homens do mundo devam ser mortos, embora eles não pensem nem mesmo duas vezes antes de disseminar seus discursos misóginos. Tenham bom senso.

O que eu tenho lido.

Olá 😀

Meu último post aqui foi sobre o livro O Circo do Dr. Lao, e, logo após dele, comecei a ler O Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine.

wp-1464189111280.jpg

 

Eu havia lido no Biblioteca do Terror que o livro se assemelhava a uma poesia transformada em prosa, e isso é verdade.

wp-1464189016879.jpg

A temática não deixa de ser pesada e até mesmo triste, mas tudo é contado com uma leveza tão grande que o livro em si se torna delicado. Até mesmo as cenas de violência são narradas dessa forma, na minha cabeça eu imaginava tudo como uma coreografia, e não como uma luta hahahah Gostei muito do livro e inclusive to sorteando ele! Clique aqui para saber mais sobre o sorteio.

IMG_20160503_173759

Quando terminei Circo Mecânico, resolvi burlar o meu próprio sistema de sortear as próximas leituras e comecei a ler Donnie Darko. O livro tem uma entrevista com o diretor, Richard Kelly, o roteiro do filme e o livro A Filosofia da Viagem no Tempo, da Roberta Sparrow, ou vovó morte, como é chamada no filme.

wp-1464189036877.jpg

Além disso tudo, o prefácio é do Jake Gyllenhaal! Sensacional, né? O livro está excelente, um trabalho extremamente detalhado e meticuloso. Amei poder ler o livro da Roberta Sparrow, é super curtinho mas bem esclarecedor. Se você também gosta de Donnie Darko, com certeza vai amar. Discussões sobre o filme sempre rendem muito e costumam ser interessantíssimas. Qual é a sua interpretação dele?  Continuar lendo “O que eu tenho lido.”