Resenha: Escuridão Total Sem Estrelas – Stephen King.

image

image

Título Original: Full Dark, No Stars Título

 Traduzido: Escuridão Total Sem Estrelas

 Ano de Publicação: 2010

Ano de Publicação no Brasil: 2015 (Suma de Letras)

Se você é fã de Stephen King, com certeza conhece a famosa frase “Os monstros existem. Os fantasmas também. Eles vivem dentro de nós e… ás vezes eles ganham. ” Pois bem, nos quatro contos de Escuridão Total sem estrelas, vemos pessoas comuns que deixaram os fantasmas ganhar.

O livro, vencedor dos prêmios BRAM STOKER e BRITISH FANTASY, contém quatro contos dos mais sombrios já escritos por Stephen King: 1922, Gigante do Volante, Extensão Justa e Um Bom Casamento.


No conto intitulado 1922, a história gira entorno da briga de um marido e uma mulher acerca do destino de suas terras; ela quer vender as terras e mudar para a cidade grande, ele quer a tranquilidade do campo. Em meio a tal situação, ele encontra uma forma de resolver o destino das terras, e com a ajuda de seu filho, toma decisões de que ambos se arrependerão para sempre. Esse conto é sem dúvidas o mais difícil de ler, a atmosfera é a mais sombria de todo o livro. Sem dúvidas, King se superou.
Em Gigante do Volante, uma escritora é contratada para dar uma palestra sobre seus livros, e por sugestão da organizadora do evento, pega um atalho que coincide de ser uma rodovia extremamente vazia. Ao longo do caminho, seu carro quebra, e é aí que aparece o Gigante do Volante, um homem enorme e a primeira vista simpático e disposto a ajudá-la. Será?

Em Extensão Justa, um homem com câncer se depara com um vendedor em uma barraca que vende extensões nada comuns, e o oferece uma extensão de vida, mas é claro que o vendedor vai querer um pagamento a altura. Embora seja o conto mais curto, não perde em nada para os outros.
Um Bom Casamento: Em 27 anos de casamento, você poderia afirmar que conhece tudo sobre o outro? É essa a questão que paira em nossa mente ao ler esse conto. Uma esposa encontra um segredo do marido, segredo esse que mudará para sempre a vida de ambos. Sem dúvidas o meu conto favorito.
Todos os contos deste livro nos fazem refletir e nos colocar no lugar dos personagens, você s e pega diversas vezes pensando: “O que eu faria? ” E é exatamente por isso que a leitura de Escuridão Total Sem Estrelas é única e intensa, pois em cada capítulo você se vê diante de uma situação nova, passando por aquela experiência e se questionando o que faria naquele momento. Um fato extremamente interessante, é que King cita de onde surgiu a ideia para cada uma das histórias. Já li muitos livros do Stephen King, e em minha opinião este é o que tem a atmosfera mais pesada, e todas as histórias, sem exceção, possuem finais surpreendentes. Além dos contos excelentes, o livro em si é muito bonito, com capa preta, o título fosco e as laterais das páginas também na cor preta, detalhes que conferem uma impressão final sensacional, trabalho digno do mestre King e que sem dúvidas você vai desejar ter na sua estante.

Anúncios

14 comentários em “Resenha: Escuridão Total Sem Estrelas – Stephen King.

  1. Pingback: Livros de Calla

Vamos conversar :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s